Actividade 1: Equipa Ambulatória Local

mapa_ajuda_base

As tarefas e os objetivos deste grupo de trabalho são baseados nos princípios do “urbanismo de proximidade” e da pesquisa qualitativa etnografica, onde o trabalho “dia-a-dia” será fundamental para adquirir mais consciencialização das necessidades dos actores sociais, que serão os destinatários finais dos resultados esperados do Projeto d’Ajuda. Aliás o trabalho realizado por este grupo será crucial para a criação da base de dados qualitativa para o Observatorio Local.

Os membros da Equipa Ambulatoria devem tornar-se observadores participantes, isto permitirá chegar de uma forma mais fácil às informações do território e das comunidades que o habitam, através da perspectiva de um observador externo. O objectivo, no entanto, não é só a descrição das características da comunidade, mas também tentar tornar-se parte do ponto de vista “EMICO” dos actores sociais envolvidos, para perceber melhor as crenças e os valores dessas comunidades e em seguida as reais necessidades, através da criação de uma relação de confiança e mútua cooperação para a realização dos objectivos estratégicos propostos pelo Projeto d’Ajuda.

O trabalho da Equipa Ambulatória será estruturado em função de três elementos:

  1. Identificação e atualização dos “lugares de proximidade” da Freguesia d’Ajuda.

Estes lugares serão identificados com base no grau de frequência pela comunidade d’Ajuda, mas não se descrevem como espaços fixos, onde as atividades serão realizadas pela Equipa Ambulatória, mas pode variar continuamente utilizando o conhecimento e as relações que os membros do grupo de trabalho estabelecerão com os atores sociais. Os lugares podem ser classificados da seguinte forma:

  • Espaços colectivos fechados (bar, clube desportivos, entre outros…)
  • Espaços colectivos abertos (praças, ruas, jardim, entre outros…)

 

  1. Atividade

As atividades que serão efectuadas pela Equipa Ambulatória serão basicamente:

  • Levantamento dos dados qualitativos para reforçar e completar a base de dados do Observatorio Local, através de questionários com vista à obtenção de dados dos indicadores de sustentabilidade social. Esta atividade está prevista a decorrer a longo prazo (3 vezes durante o desenvolvimento do Projeto d’Ajuda, início – meio – fim).
  • Criação de módulos de atividades que ajudam a promover os objectivos da inclusão social, a participação da população e coesão entre as comunidades e os indivíduos que habitam o território d’Ajuda. Estas actividades serão elaboradas e propostas pelo grupo de trabalho de Animação sócio-cultural, que pode seguir temas e datas já previstos e que podem despoletar actividades sobre outros temas e problemas que surgirão a partir do trabalho “dia-a-dia” feito pela Equipa Ambulatória. Essas atividades serão feitos com uma frequência de uma vez cada duas semanas, para habituar as diferentes comunidades d’Ajuda a presença dos grupos de trabalho, para criar relações de confiança e acima de tudo para aumentar a consciência de uma cidadania activa.
  • Visitas e conversas informais em diferentes áreas d’Ajuda, que serão feitas pelo menos uma vez por semana pela Equipa Ambulatória.

 

  1. Notas de campo – diário etnográfico

O diário será a ferramenta chave pela Equipa Ambulatória, que irá conter todas as impressões, anotações e desenhos recolhidos durante as atividades do grupo de trabalho. Os elementos a destacar serão:

  • Estruturas sociais, concebidas como um conjunto de práticas e ações da comunidade;
  • As interpretações dos pontos de vista dos indivíduos da comunidade com a qual o grupo de trabalho entra em contato;
  • O contexto da ação, entendida como uma espécie de transmissão dos lugares observados, mesmo através de fotografias, esboços ou desenhos.